5 erros que não devem ser cometidos no planejamento tributário

4 minutos para ler

O planejamento tributário é uma ferramenta para reduzir o peso de impostos e encargos nas empresas. Logo, quando cometemos erros em sua elaboração ou execução, pagamos mais do que deveríamos e prejudicamos a lucratividade do negócio.

Por isso, como muitas vezes os empreendedores não conhecem a legislação a fundo, as PME’s podem ter dificuldades para identificar problemas e tomar as providências necessárias. Consequentemente, boa parte dos empresários paga mais impostos do que deveria e nem sabe disso.

Continue a leitura deste conteúdo para conhecer os erros de planejamento tributário mais comuns e reduzir encargos na sua empresa!

1. Não cumprir com prazos

As empresas estão submetidas a dois tipos de obrigação tributária: principais e acessórias. As primeiras correspondem aos tributos, enquanto as segundas se referem aos atos para facilitar o seu pagamento, como a emissão de documentos e declarações. Ambas devem ser cumpridas nos prazos legais, mediante o risco de sofrer multas e cobrança de juros.

Uma dica é montar um cronograma com todas as datas e obrigações a serem cumpridas. Além disso, é conveniente ter mecanismos de alerta, como notificações por e-mail e anotações em agenda, para se lembrar dos pagamentos quando estiverem próximos.

2. Aderir ao regime tributário incorreto

A escolha do regime tributário não é automática. Em alguns casos, a unificação de impostos gera um cálculo mais favorável; em outros, há benefícios locais ou setoriais que permitem pagar menos com as apurações individuais.

Por isso, para pagar menos impostos, as empresas devem, antes de tudo, entender a própria situação em relação ao seu porte, localização e segmento. Só então, escolhe-se um modelo adequado às características do empreendimento.

3. Ausência de monitoramento

A legislação tributária pode sofrer alterações por diversos motivos, como incentivos a um setor, necessidade de arrecadar mais dinheiro e mudança na política de governo. Ademais, em alguns casos, as alíquotas são utilizadas para controle de mercado, desestimulando ou promovendo produtos e serviços.

A consequência é a necessidade de acompanhar as mudanças bem de perto, verificando as normas editadas em âmbito municipal, estadual e federal. Com as informações, o plano deve passar por revisões periódicas para manter a eficácia.

4. Não fazer a gestão de documentos

Todas as declarações que uma empresa faz aos órgãos públicos precisam estar muito bem documentadas. Portanto, mesmo que diante de uma boa estratégia para reduzir encargos ou do interesse sincero em pagar as obrigações em dia, o objetivo pode não ser alcançado se os registros não forem satisfatórios.

Em vista disso, é imprescindível estruturar um processo para emissão de declarações e comprovantes, especialmente daqueles relacionados ao dia a dia, como é o caso das notas fiscais. O ideal é contar com um software que centralize as informações e automatize as tarefas para que não haja erros.

5. Ignorar as revisões tributárias

Outro erro de planejamento tributário é desconsiderar a possibilidade de falhas nas apurações anteriores. Muitas vezes, a empresa lida com prazos apertados ou tem dificuldades para levantar informações, ocasionando recolhimentos acima do necessário.

Logo, é importante revisar os pagamentos realizados para identificar créditos e requerer a compensação, descontando-se os valores dos recolhimentos futuros. Uma análise desse tipo será essencial, principalmente para quem fará esse procedimento pela primeira vez. 

Não por acaso, a melhor maneira de evitar erros, multas e gastos indevidos é contar com uma assessoria tributária. Como todas as estratégias exigem um conhecimento profundo da legislação e das práticas contábeis, o acompanhamento é fundamental para reduzir encargos e se manter em dia com os processos legais.

Sendo assim, além de seguir as dicas apresentadas, procure um escritório de qualidade para eliminar os erros de planejamento tributário de uma vez por todas.

Para saber mais sobre esse serviço, entre em contato com a nossa empresa e agende uma conversa para tirar todas as suas dúvidas!

Fabrício da Silva

CEO | Comercial

FDS Economia Tributária & Blindagem Patrimonial

fabricio@fdstributario.com.br

Posts relacionados

Deixe uma resposta